Calendário FGTS Inativo 2017 – Datas para sacar

Muitos brasileiros estão aguardando para fazer os saques relacionados aos inativos do FGTS e esse, certamente, é um dos artifícios do ano de 2017 para que a Economia se fortaleça. As datas para sacar são organizadas pelos aniversários e a Caixa Econômica Federal tem um calendário público para que os trabalhadores consultem.

 

O que ocorre se o trabalhador não realizar o saque dos inativos do FGTS?

Qualquer trabalhador que se esquecer de realizar o saque dos inativos poderá perder toda a quantia, uma vez que a Caixa Econômica Federal colocou o dia 31 de julho de 21017 como oportunidade final. Nessa ocasião, todos os beneficiados que ainda não retiraram os inativos poderão consegui-los. Havendo a perda desses valores, os trabalhadores não poderão recorrer.

 

Quais são as datas?

O trabalhador poderá, na página da Caixa Eletrônica Federal, acessar o calendário. Aqueles que nasceram entre janeiro e fevereiro terão os saques dos inativos em 10 de março. Os trabalhadores que são aniversariantes entre março e maio terão os benefícios em 10 de abril.

Os trabalhadores que têm os seus aniversários entre junho e agosto, terão os inativos do FGTS em 12 de maio. Os trabalhadores aniversariantes entre setembro e novembro terão os inativos em 16 de junho. Os trabalhadores que nasceram em dezembro terão os inativos em 14 de julho.

Calendário: http://www.caixa.gov.br/beneficios-trabalhador/fgts/contas-inativas/Paginas/default.aspx

Como será o pagamento dos inativos do FGTS?

Beneficiados podem usar as casas lotéricas para acessar o seus inativos do FGTS, sempre com documento pessoal e com o cartão do cidadão. Os trabalhadores que preferem o caixa eletrônico deverão ter o seu cartão e devem atentar para o teto de saque: todos podem sacar somente até R$ 1.500,00.

Os caixas da Caixa Econômica são os apropriados para que os beneficiários desses inativos do FGTS façam os saques totais, requerendo-se o NIS e também documento pessoal. As filiais do Caixa Aqui também são úteis para os que desejam os inativos do FGTS. Por fim, outros bancos também podem receber esses inativos: basta que o trabalhador requeira, na Caixa, a transferência.