Curso MECÂNICO DE INJEÇÃO ELETRÔNICA DIESEL Senai

Os automóveis têm muitos sistemas que funcionam de maneira simultânea para que eles possam andar. Um deles é o sistema de injeção a diesel: existe um equipamento chamado de injetora que leva ao motor essa substância, sendo vital para que ele fique lubrificado e abastecido.

Do mesmo modo que o sistema de diesel é essencial e também presente em todos os veículos, ele também é uma das maiores causas de defeito: muitos proprietários procuram as autorizadas porque a sua injeção eletrônica não está funcionando e, por causa dela, o seu motor também está falhando. A necessidade de a injeção eletrônica funcionar bem é tanta que existe uma parte da revisão obrigatória que é somente para analisá-la.

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) coloca em suas filiais um curso bem proveitoso para os que trabalham com carros ou para os que gostam disso: é o curso de mecânico de injeção a diesel. Dentre o que os matriculados veem nessa formação está diagnóstico do freio, norma EURO 5, código de falhas, localização de componentes, diagnóstico de sensores, unidades injetoras e outros.

A escolaridade para estar no curso de mecânico de injeção eletrônica é o sétimo ano do ensino fundamental e todos os matriculados têm de ter 16 anos mínimos. Para os que estão realizando supletivo, é importante que já se tenha algum curso de mecânica para que os mecanismos da injeção eletrônica sejam melhor entendidos. É indicado até que se saiba manusear os veículos pesados ou que se tenha estudado o ciclo diesel que os motores têm.

Inscrição

Esse não é um curso técnico, mas sim um dos que são livres, ou seja, somente complementam. Havendo 80 horas, o SENAI pode liberar inscrições que sejam gratuitas, mas o curso de injeção a diesel não está inserido no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC).

A inscrição presencial é realizada na filial do SENAI que tem esse curso e acham-se essas unidades pelo http://www.portaldaindustria.com.br/senai/: com o “localizar unidades”, procura-se por Estado e, depois, por município.


 



2 Comentários

  1. gilvan