Modelo de currículo pronto para enviar por Email – Dicas

Em época de recessão econômica, diminuição de oportunidades de emprego e aumento na concorrência por vagas, saber fazer um bom currículo tornou-se algo vital. Na internet podem ser encontrados vários modelos úteis.
A fim de auxiliar nesse processo de construção, seguem algumas dicas simples para compor seu currículo e torná-lo mais atrativo.

Dados pessoais

Todo currículo deve conter os dados pessoais do candidato, sendo esses: nome completo; endereço; nacionalidade; data de nascimento; estado civil; telefones de contato e e-mail. Após o preenchimento, revise se não errou nenhum dado, especialmente dados de contato, pois é dessa forma que a empresa comunicará as oportunidades.

images (1)

Objetivo

No objetivo profissional são descritos os cargos que interessam ao candidato, pois assim, facilita ao recrutador saber qual o interesse do mesmo e como melhor aloca-lo em um processo seletivo. Se houver interesse em áreas muito distintas, é importante criar mais de um modelo de currículo.

Formação acadêmica

Nessa parte, coloca-se a formação do candidato (ensino médio, ensino técnico, ensino superior, pós-graduação, mestrado, doutorado etc.). No caso de cursos técnicos, tecnólogos, de graduação ou pós-graduação, devem-se registrar qual é o curso e a situação da formação (completa, em andamento ou incompleta).

Experiência profissional

Nesse ponto são registradas as experiências profissionais do candidato (geralmente, as últimas três), informando a empresa, o período de serviço na mesma, o cargo ocupado e as principais atividades realizadas. Essas atividades são de extrema importância, pois o recrutador observa se são semelhantes ao cargo pretendido pelo candidato.

Qualificações (certificações, cursos, conhecimentos adicionais)

No trecho de qualificações, podem ser colocados conhecimentos que o candidato possui, como ferramentas do Microsoft Office (Word, Excel, Power Point), idiomas, conhecimento em outros sistemas, informando-se o nível de conhecimento (básico, intermediário, avançado) ou os anos de prática.
Cursos realizados e certificações também são registrados nessa parte, sendo que, obrigatoriamente, devem constar o nome do curso/certificação (talvez com uma brevíssima descrição), local (nome da instituição) e o ano de conclusão.

Informações adicionais

Essa parte final é utilizada para registrar outras informações não classificáveis em outros tópicos, como serviços voluntários (contendo local, período e atividade), publicações acadêmicas (contendo a informação bibliográfica), atividades extracurriculares etc.

Diga apenas a verdade

Última dica: nunca, em hipótese alguma, minta em seu currículo. Se os recrutadores selecionam um candidato para um processo seletivo por suas qualificações inexistentes, terão formas de verificar se o mesmo possui tais qualificações ou não. Logo, evite constrangimentos.

Assim, seguindo todas essas dicas, haverá mais probabilidade de seu currículo ser analisado, avaliado e escolhido. Boa sorte!


 



4 Comentários