Nova regra para receber o Seguro Desemprego – Como Funciona? Entenda

Benefícios previdenciários passarão a ser mais difícil por conta das novas regras estabelecidas pelo governo. O período para o trabalhador requerer o primeiro seguro desemprego vai ser muito maior. Ou seja, os trabalhadores deverão trabalhar triplicado para ter direito ao primeiro seguro desemprego.

O que mudou nas novas regras do Seguro desemprego

Para quem vai requerer o seguro desemprego pela primeira vez não pode fazer com apenas 6 meses de trabalho com Nova regra para receber o Seguro Desemprego - Como Funciona Entenda 01.phpcarteira assinada, pois com as mudanças só terá direito ao beneficio o trabalhador que tiver 18 meses de carteira assinada, ou seja o trabalhador terá que ter um ano e meio de carteira assinada para ter direito ao seguro desemprego. Para pedir o benefício pela segunda vez o trabalhador deverá ter trabalhado por um ano, ou seja , por doze meses seguidos. Já na terceira vez que for solicitado o beneficio o trabalhador deverá ter 6 meses de carteira assinada.

Pensão por morte

Os critérios para pedir pensão por morte também tiveram mudanças, será mais difícil e o valor será reduzido. Vale lembrar que as novas regras só serão válidas para novos pedidos, aqueles que já são beneficiários continuam como estão. O prazo de carência de contribuição do segurado passa a ser de 24 meses, ou seja, dois anos de contribuição para que o dependente possa ter direito ao recurso. Atualmente os dependentes tem direito a receber a pensão sem que seja exigido tempo de carência em caso de morte do segurado, mas é necessário que o mesmo esteja contribuindo no ato da morte.

No caso de cônjuges seja por união estável ou casamento será exigido o prazo de dois anos de casamento para que o mesmo tenha direito ao benefício. Atualmente a lei não exige prazo para a união.

Novo cálculo reduzirá o valor da pensão

Terá uma regra nova no cálculo da pensão diminuindo do patamar de 100% do salário de benefício para 50% mais 10% por dependente até o limite de 100% e com o fim da reversão da cota individual de 10%”, conforme o ministro Mercadante. O benefício vitalício também será cortado. Só terá direito pessoas com expectativa de vida de até 35 anos. O cônjuge que tiver idades entre 28 e 32 anos terá direito de receber pensão por apenas 9 anos e aqueles que tiverem idades entre 22 e 17 anos terá direito de receber a pensão por apenas 6 anos. E o cônjuge cuja idade for 21 anos ou menos terá direito a pensão por apenas três anos

 

 







Sem Comentários.

Deixe um Comentário