Travestis de SP receberam Bolsa de R$788 para estudar

O Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego) de São Paulo em parceria com a prefeitura promove cursos técnicos para travestis e transexuais que terão remuneração de um salário mínimo no valor de R$ 788,00 enquanto estiverem cursando. Essa é uma iniciativa que terá inicio no dia 29 de janeiro de 2015 quando é comemorado o “Dia Nacional da Visibilidade de Travestis e Transexuais”.

Requisitos para participar dos cursos

Para participar dos cursos do Pronatec é preciso que as candidatas comprovem que vivem na capital paulista, que Travestis de SP receberam Bolsa de R$788 para estudar 01não possuem renda fixa, devem estar desempregadas e não ter carteira profissional assinada nos últimos três meses. O programa tem como objetivo aumentar a inclusão social, a escolaridade e a qualificação profissional dos travestis e dos transexuais. Vale lembrar que não será exigido que essas pessoas parem de se prostituir.

O programa tem duração de dois anos a principio serão cadastradas 100 pessoas e no segundo semestre será expandido. O curso fará com que os travestis tenham 30 horas de atividades semanais, além de cursas em escolas que oferecem educação de jovens e adultos na região central, como Celso Leite e Cambuci.

Cursos oferecidos

Os cursos oferecidos no primeiro semestre são nas áreas de Cidadania e Direitos Humanos junto com o EJA (Educação de Jovens e Adultos). No segundo e terceiro semestre serão oferecidos cursos no Pronatec e EJA, no quarto semestre será o EJA e estágio obrigatório. Caso algum dos matriculados não faça um dos cursos será automaticamente excluído do projeto. Para ter direito ao salário é preciso que os alunos tenham presença comprovada nas aulas e ainda deverão fazer o ENEM, sem a necessidade de atingir uma média mínima.

Centro de Acolhimento

No final do ano de 2015 será inaugurado o primeiro Centro de Acolhimento de Travestis e Transexuais na cidade de São Paulo na região central com 35 vagas. A prefeitura de São Paulo também vai oferecer gratuitamente hormônios femininos, nas unidades básicas de saúde. Dessa forma pretende reduzir os danos causados por silicone industrial de uso dos travestis e transexuais. Dessa forma poderão fazer a transformação de forma correta sem prejudicar a saúde.







Sem Comentários.

Deixe um Comentário