Auxílio emergencial: como saber se meu CPF foi fraudado?

O auxílio emergencial tem sido pago a pessoas em situação de mais vulnerabilidade, decorrente da pandemia de COVID-19. Porém, alguns brasileiros que fazem a solicitação do benefício do governo federal recebem uma negativa porque, supostamente, já existe um auxílio emergencial liberado para aquele documento.

Também há casos em que a pessoa não precisa do benefício e não o quer, mas recebe um aviso dizendo que ele está liberado, o que significa que alguém fraudou o CPF e fiz o pedido indevidamente.

As fraudes de CPF estão muito numerosas durante esse período de pandemia e, assim que o cidadão perceber que isso está acontecendo, é necessário fazer uma denúncia.

Aqueles que estão em dúvida se o seu CPF está sendo fraudado, é fácil fazer uma averiguação:

 

 

Se aparecer o texto “requerimento não encontrado”, então o documento não sofreu nenhuma fraude e ninguém pediu o auxílio emergencial. No entanto, se surgir uma mensagem com os dados de um auxílio emergencial ou a informação de que ele ainda está em análise, então é o momento de fazer uma denúncia.

Para denunciar uma fraude no auxílio emergencial, é preciso ligar para a Caixa Econômica Federal no número 111, fornecer o CPF e avisar que não foi o dono do documento que fez o pedido de auxílio. A denúncia não precisa ser feita pessoalmente na Caixa, mas vale a pena acessar a Delegacia Online do Estado e se informar sobre a necessidade de fazer um boletim de ocorrência.

Governo federal pagará mais parcelas do auxílio

O governo federal vai pagar mais duas parcelas de R$ 600,00 para as pessoas que fazem parte do grupo atendido pelo benefício.

Atualmente, está sendo liberada a terceira parcela. Cabe salientar que as condições para alguém receber esse auxílio são:

 

  • Microempreendedores individuais;
  • Desempregados;
  • Profissionais autônomos

 

Para a sua solicitação, deve-se baixar o aplicativo da Caixa Econômica e criar uma Poupança Social Digital também via aplicativo do banco (dispensável para quem tem conta em qualquer banco).




Comentar