Como arrumar emprego depois da faculdade – Dicas

Apesar de o fim da faculdade ser um momento de muita realização, também é uma época na qual os recém-formados ficam bastante apreensivos por causa do início da sua carreira. Nem sempre é fácil arrumar um bom emprego depois do fim do curso superior, mas algumas dicas ajudam bastante e elas serão mostradas abaixo.

Colocar o currículo em plataformas especializadas

É muito importante que o recém-formado coloque o seu currículo em plataformas como o Indeed, o Infojobs e o Vagas.com e não é preciso ter “medo” por não ter tanta experiência. Pode parecer que não, mas há várias empresas que se dispõem a dar emprego ao recém-graduado e estar visível nesses sites é um passo importante.

Entretanto, é necessário acessar esses sites todos os dias e conferir se vagas novas estão disponíveis. Para simplificar isso, dá para ativar os alertas nos três: eles enviarão um e-mail sempre que novas vagas no setor desejado forem publicadas.

Criar um currículo apropriado

Muitas vezes, o gestor estaria disposto a contratar o recém-formado, mas a maneira como este cria o seu currículo prejudica bastante. Não conhecer a estrutura básica de um documento desse já corta boas probabilidades de ser convidado para entrevistas e, por isso, deve-se lembrar da ordem dos tópicos:

 

  • Dados pessoais;
  • Objetivo profissional;
  • Formação acadêmica;
  • Experiência profissional;
  • Cursos e experiências extras.

O ideal é que esses novos profissionais usem os parâmetros da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) para formatar o currículo.

Procurar por programas de trainee

Esse tipo de contratação visa colocar pessoas recém-formadas nas empresas: elas trabalham por até dois anos nessa condição e, se demonstrarem ter aprendido bem a sua função, são efetivados.

Durante o período em que são trainees, essas pessoas têm benefícios e salário, que tende a ser mais alto que o dos programas de estágio. Porém, deve-se ficar atento: os programas de trainee costumam aceitar indivíduos que se formaram há até dois anos, mais ou menos. Várias multinacionais têm esse programa de contratação, tais como a Honda.


 




Comentar