Como calcular a venda das férias? Calculadora

A venda das férias é uma prática comum onde o funcionário abre mão de uma parte dos dias de descanso para receber o valor deles em dinheiro. Profissionais em todas as empresas costumam propor isso aos seus empregadores quando estão precisando de um dinheiro extra, mas não sabem se a quantia paga pela empresa realmente é justa.

Para estar mais seguros, é indicado que esses profissionais aprendam como calcular a venda das férias. Esse cálculo, para estar correto, deve considerar quaisquer valores extra que sejam pagos, além do salário.

Como determinar o valor das férias

Em primeiro lugar, deve-se saber os rendimentos totais do ano: basta juntar todos os demonstrativos de pagamento dos últimos doze meses. Em seguida, deve-se dividir o total por doze: se o total calculado foi R$ 31.000,00, o valor do mês será R$ 2.583,00.

Em seguida, deve-se dividir o valor do mês por trinta; no caso em questão, será R$ 86,00, aproximadamente. A partir de então, é só multiplicar essa quantia pelo número de dias de férias que serão vendidos.

Aspectos legais sobre a venda das férias

Não é proibido fazer a venda das férias, desde que a quantia de dias não passe de 10; isso significa que o trabalhador tem de descansar 20 dias das suas férias. Geralmente, os empregadores não exigem que funcionário venda mais dias, a não ser que haja uma demanda excessiva de trabalho.

Contudo, os gestores tendem a saber que é ilegal comprar mais de 10 dias de férias; se o funcionário não quiser, não precisa faze a venda.

Pagamento pela venda das férias está errado: o que fazer?

O trabalhador precisa saber com certeza quanto recebeu no ano: não é indicado arredondar valores. Apenas fazendo o cálculo com base nos demonstrativos de pagamento pode-se calcular de modo exato a fim de poder pedir explicações ao empregador. O melhor é dizer ao gestor de Recurso Humanos que se deseja saber como o cálculo da venda das férias ocorre, sempre com tom neutro.




Comentar