Como falar de si mesmo em uma entrevista de emprego

Uma entrevista de emprego tem diversos momentos nos quais a parte psicológica do profissional é avaliada: isso porque não é o bastante que a pessoa tenha boas qualificações acadêmicas e boa experiência, ela também deve ter certas características comportamentais.

No aspecto psicológico, algumas das coisas que os recrutadores procuram são a capacidade de trabalhar em grupo, a capacidade de continuar aprendendo (o que significa saber receber críticas construtivas) e se a pessoa consegue resolver problemas quando está sob pressão.

Para avaliar tudo isso, uma das ferramentas do entrevistador é pedir que o candidato fale de si mesmo. Algumas das dicas para fazer isso sem demonstrar arrogância são:

 

  • Mencionar coisas que se pode melhorar: o candidato deve falar das suas qualidades, mas também precisa dizer as coisas nas quais está trabalhando para ser melhor;
  • Mencionar os trabalhos anteriores: é claro que eles estão no currículo e que é muito provável que o recrutador pergunte sobre eles. Porém, o próprio candidato pode abordá-los, usando determinadas situações passadas como exemplo quando estiver falando das suas características positivas;
  • Falar com moderação: existem recrutadores que procuram deixar o candidato muito à vontade e isso, ao mesmo tempo em que é bom, pode ser uma armadilha. O profissional não pode se esquecer de que está ali para tentar um emprego, então fazer piadinhas, falar demais ou usar palavras mais chulas é perigoso;
  • Não se coloque como “menos” que os outros: a humildade, certamente, é uma característica que todos apreciam. Porém, é necessário que o profissional acredite em si mesmo, ou seja, ficar se depreciando mostrará ao recrutador que o candidato não acha que tem potencial;
  • Não mentir: qualquer mentira será percebida pela análise do currículo ou no dia a dia.

Postura durante as respostas também conta

É compreensível que os candidatos a qualquer vaga fiquem nervosos na entrevista de emprego, mas é importante se controlar e demonstrar preparo. Fazer uma pesquisa sobre as perguntas mais comuns no processo de recrutamento permite pensar previamente nas respostas e dá-las com mais assertividade.




Comentar