Como montar um currículo para trabalhar fora do Brasil

A esmagadora maioria das pessoas adultas aprendem a fazer currículos considerando o mercado de trabalho brasileiro; ele é fácil de ser feito e os recrutadores daqui avaliam coisas como experiência profissional, objetivo profissional, cursos extras e formação acadêmica. Todas essas informações têm de ser colocadas de maneira equilibrada no currículo, mas há países nos quais as prioridades são outras.

Como montar um currículo para o exterior

Cada parte do mundo costuma prestar atenção a uma característica específica: se o candidato quer trabalhar em algum lugar norte-americano, por exemplo, tem de acumular o máximo de trabalhos voluntários e projetos sociais que puder. A razão é que o mercado de trabalho nos Estados Unidos valoriza essas iniciativas que se estendam à comunidade de modo prático. Assim, o profissional tem de buscar dados sobre o que os recrutadores valorizam naquela área do mundo.

Dizer claramente qual é o visto que se tem

Para que as empresas concordem em contratar o estrangeiro, ele deve ter um visto apropriado para a atividade e isso deve ser afirmado logo no currículo. No campo onde o profissional menciona de onde é, ele deve indicar qual é o tipo de visto que ele possui: se ele tem a cidadania no país, se é visto de trabalho, etc.

Tentar cartas de recomendação

Importante dizer que elas são diferentes das cartas de referência. As cartas de recomendação não precisam ser feitas por ex-empregadores: podem ser redigidas por quem teve contato com o currículo e com o profissional e deseja atestar que teve boa impressão e que acredita que ele seria uma boa aquisição para a empresa.

Para obter esse tipo de carta, pode-se mandar e-mails para os reitores de universidades (sempre as que tenham um curso na área em que essa pessoa trabalha), mandar anexo o currículo e dizer que se deseja uma carta de recomendação.

Aprimorar-se na língua do país

Deve-se buscar o vocabulário corrente em currículos e não apelar para os tradutores automáticos, que costumam criar textos completamente mecânicos.





Comentar