Como procurar emprego durante a quarentena?

A quarentena se tornou sinônimo de desemprego para muitas pessoas ao redor do mundo: diversos jornais já deram notícias sobre o aumento de desempregados nos EUA, por exemplo. É claro que muitas pessoas já foram dispensadas do seu trabalho por aqui também, mas é importante saber que há meios de reinventar a carreira, mesmo nesse momento.

Por isso, entender como o mercado está se comportando é essencial para aprender como procurar emprego durante a quarentena.

Cargos virtuais têm ganhado espaço

A maioria das empresas está colocando seus profissionais em home office e até contratando pessoas novas para esse tipo de função. Um exemplo é a secretária: ela pode continuar cuidando da agenda do seu patrão, entrando em contato com clientes e tudo mais de dentro da sua casa, usando uma estação de trabalho remota.

Para isso, nem é necessária muita parafernalha: basta um computador com Internet e, preferencialmente, uma webcam. Vale muito a pena acessar o Trabalhe Conosco das empresas e procurar por opções em home office, inclusive porque se espera que elas se tornem tendência mesmo depois de a sociedade se normalizar.

Procurar por oportunidade freelance

Alguns têm certo preconceito com as vagas freelancer por causa da não existência de vínculo e de segurança trabalhista. Contudo, esse tipo de vaga está amplamente sendo oferecido na Internet e pode se tornar um vínculo maior com a empresa futuramente.

Um dos sites especializados nesse tipo de vagas é o Workana, com os quais os freelancers podem ver oportunidades no país todo; basta clicar em https://www.workana.com/pt.

Para quem fala Ingllês fluentemente, há como opção o UP-Work clicando aqui: https://www.upwork.com/.

Um negócio próprio

É claro que a incerteza dos trabalhadores informais por causa da quarentena faz com que empreender seja algo perigoso agora. No entanto, pode ser um bom período para começar a pensar em algum negócio e fazer um teste.

Quem fala outro idioma pode começar a anunciar suas aulas virtuais na Internet e, quem sabe, conseguir uma boa cartela de alunos durante a quarentena, mantendo-a depois.




Comentar