Concurso ESA 2019 – Edital e Inscrição

A Escola de Sargento das Armas (ESA) já disponibilizou o edital que estava prometido desde o começo do ano. Quem é aprovado em uma das 1.100 vagas vai para o curso de formação do Exército e recebe alimentação, auxílio moradia e assistência odontológica/médica/psicológica.

Há três vertentes da Escola de Sargento das Armas: música, aviação e saúde. Quem for empossado como sargento recebe vencimentos de R$ 3.825,00. O tempo de estudos no curso de formação é de 34 semanas (referente a conteúdos básicos) e de 43 semanas (o que corresponde ao Período de Qualificação).

Requisitos Concurso ESA 2019

Para concorrer a sargento do Exército, é necessário ter o ensino médio concluído e com certificado reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC). As mulheres deverão ter 1,55m ou mais e os homens ter 1,60m ou mais, sendo preciso ter entre 17 e 26 anos para os segmentos de saúde e música. Para os que se inscrevem para o segmento de aviação, a idade máxima é menor: 24 anos.   Os candidatos à Escola de Sargento de Armas precisam ser brasileiros ou naturalizados e não ter pendências com Justiça Eleitoral.

Etapas Concurso ESA 2019

Quem se inscreve para a ESA 2019 realiza prova de Língua Portuguesa, de Inglês, de Matemática, de História e Geografia do Brasil e de conhecimentos específicos. Serão 52 perguntas e o Exército deixa todos os assuntos listados no seu edital.

Após essas provas objetivas (que ocorrerão, até o momento, em agosto), também será feita prova de títulos, prova prática e um teste de aptidão. Finalizando-se essas etapas, será confirmada a situação civil da pessoa (se tem histórico violento, se os homens realmente se alistaram no Exército, etc).

Edital Concurso ESA 2019

Está disponível no site da Escola de Sargento de Armas: http://www.esa.eb.mil.br/index.php/pt/.

Inscrição Concurso ESA 2019

Pode ser realizada até 20 de março, no link acima, com taxa de participação em R$ 95,00. Pessoas que estejam em programas de assistência social podem pedir à ESA a isenção dessa taxa.





Comentar