Concurso SME Prefeitura de Cuiabá (MT) 2018

A Secretaria Municipal de Educação (SME) da Prefeitura de Cuiabá (MT) está contratando temporariamente em 2018. São 2.254 vagas, inclusive para cadastro reserva, e quem faz o certame é o Instituto Selecon. A validade da contratação será 31 de dezembro de 2019 e os vencimentos podem ser de até R$ 3.319,20.

Algumas das vagas na SME cuiabana são psicólogo, fonoaudiólogo, engenheiro eletricista, engenheiro ambiental e sanitarista, bacharel em Direito, administrador, técnico em Manutenção de Infraestrutura, nutricionista, estatístico, engenheiro civil, contador, arquiteto, profissional de LIBRAS, técnico em Desenvolvimento Infantil e outras.

Requisitos Concurso SME Prefeitura de Cuiabá (MT) 2018

Os candidatos a trabalhar na Secretaria Municipal de Educação de Cuiabá devem ter documentos de reservista (se homens) e comprovante de escolaridade reconhecido pelo Ministério da Educação. Não há restrição para quem foi recentemente temporário dessa secretaria.

Os concurseiros participantes precisarão confirmar que não estão pendentes com a Justiça Eleitoral. Para isso, o Instituto Selecon e a própria SME pedirão certidão de quitação eleitoral ou comprovantes de votação no dia da contratação.

Etapas Concurso SME Prefeitura de Cuiabá (MT) 2018

Será feito exame médico e somente os concurseiros aptos poderão assumir as funções. O Instituto Selecon aplicará prova de múltipla escolha em 16 de dezembro, composta por temas específicos e temas gerais.

Além dessa etapa, a Secretaria Municipal de Educação também analisará a experiência dos concurseiros e os seus títulos. Quem não se candidata a cargo de ensino superior não precisa passar pela avaliação de títulos, que é opcional até mesmo para quem tem o terceiro grau.

Edital Concurso SME Prefeitura de Cuiabá (MT) 2018

O Instituto Selecon o disponibiliza em http://selecon.org.br/novo/SME0062018/.

Inscrições Concurso SME Prefeitura de Cuiabá (MT) 2018

São permitidas até 29 de novembro e seus custos máximos são de R$ 70,00. Se o indivíduo puder comprovar situação de pobreza ou estiver no Cadastro Único, a organizadora pode fornecer a isenção da taxa. Entretanto, existe uma avaliação documental que pode acabar em indeferimento.


 



Deixe um Comentário: