Empregos Temporários de Fim de Ano Rio de Janeiro RJ 2017 – Shoppings, Lojas

O Rio de Janeiro, por ser uma das localidades nas quais mais se veem turistas, sempre tem um comércio grandioso. Contudo, o fim do ano faz com que os shoppings e também as outras lojas divulguem uma cota grande de empregos temporários. A partir de novembro de 2017, os profissionais do comércio podem ficar atentos para os processos seletivos.

As lojas que são franquias tendem a ter o Trabalhe Conosco na sua página e os trabalhadores, quando se cadastram, podem mencionar que querem atuar no Rio de Janeiro. No caso dos shoppings também se pode ter o Trabalhe Conosco, mas ele vai ser especificamente da administração. Dessa maneira, é necessário procurar a cadeia de lojas em si, usando o site ou falando pessoalmente.

Normalmente, os trabalhos temporários no Rio de Janeiro continuam até o começo do ano, uma vez que muitos dos comércios esperam acabarem as festividades para fazer ponta de estoque e precisarão dos vendedores. É, aproximadamente, em fevereiro que os funcionários começam a ser efetivados, sendo os outros dispensados.

As cargas horárias que os vendedores costumam ter são de 8 horas a cada dia, lembrando que a maioria vai precisar trabalhar no final de semana. No período de fim de ano, as horas extras também não são novidade, além de expediente em alguns lugares até o dia 24.

É possível que os temporários cariocas sejam registrados, mas que a sua CTPS mostre que eles são só temporários. Enquanto trabalham, os shoppings e as lojas vão recolher o fundo de garantia e os profissionais recebem o seu auxílio transporte. Há alguns estabelecimentos que disponibilizam convênio para os seus temporários.

Para a efetivação, o que é requerido é que a loja tenha demanda e que o profissional temporário demonstre proatividade. Normalmente, os admitidos temporariamente que não se empenham, exatamente pela finitude do seu emprego, são os dispensados.

Agências públicas

Os que procuram trabalhos temporários podem, além de recorrer diretamente ao shopping ou à loja, ir até o Sistema Nacional de Empregos (SINE).


 



Deixe um Comentário: