Estagiário pode pedir aumento?

Durante certo tempo, havia a cultura de que o estagiário era alguéminvisível nas empresas, que fazia apenas os trabalhos menos relevantes ou, pelo contrário, fazia todas as tarefas possíveis e com um salário bem baixo. Com isso, a empresa contratante economizava e o estudante conseguia, finalmente, uma referência para começar a sua carreira.

Hoje, essa ideia de estágio foi mudada: quem estagia possui tarefas específicas para desempenhar, dentro da sua formação, e há uma legislação que ajuda a estabelecer a bolsa-auxílio adequada a cada curso. Entretanto, se ela não for considerada justa, o estagiário pode pedir aumento? Tire essa informação neste texto.

Pode ou não?

Por ser um tipo de funcionário, com responsabilidades diversas, o estagiário pode pedir aumento. No entanto, essa pode ser uma atitude arriscada e, para não prejudicar o estudante, é necessário ter bastante base para tomá-la.

Primeiro, deve-se considerar a duração do estágio: se ele for apenas de alguns meses, é melhor não pedir o aumento. Afinal, a empresa pode ter a intenção de efetivar o indivíduo e seu salário tenderá mesmo a aumentar. Agora, se é um estágio de um ano e meio ou dois anos, por exemplo, pode ser válido pedir o aumento depois do primeiro semestre.

Também é necessário informar-se sobre o valor médio da bolsa-auxílio para aquele curso: se a maioria dos estagiários do ramo recebe essa quantia mensalmente, não existe razão para a empresa dar um aumento. Pelo contrário: pode parecer que o indivíduo não este totalmente consciente de como a sua futura profissão funciona.

Como o estagiário pode se preparar para pedir aumento

As empresas precisam dispender o seu capital de maneira lucrativa; dessa forma, os gestores só concordarão em fornecer um aumento se o estagiário demonstrar merecimento. Uma das formas de fazer isso é estando sempre disponível para tomar parte na solução de qualquer dificuldade.

Estagiários têm de cumprir até 30 horas semanais obrigatoriamente, sem hora extra. Porém, vale a pena mostrar-se compreensível caso o chefe precise reorganizar os horários, respeitando o turno da faculdade.





Comentar