FGTS: como saber se você tem direito ao saque complementar de R$ 498?

Recentemente, as agências da Caixa Econômica Federal ficaram bastante movimentadas com os saques imediatos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). A regra era que os trabalhadores que tivessem contas ativas ou inativas poderiam sacar até R$ 500,00 de cada uma delas.

Contudo, o governo federal anunciou uma margem ainda maior de saldo para algumas pessoas: elas poderiam sacar até o último valor do salário mínimo, que era de R$ 998,00. Dessa forma, quem já tinha sacado R$ 500,00 teria mais R$ 498,00 disponíveis.

É preciso muita cautela, porém, porque não são todos os trabalhadores que podem retirar esses R$ 498,00de saque complementar. Descubra agora se você está incluído.

Para quem o saque complementar está disponível?

Se, no dia do saque imediato, a pessoa tinha R$ 998,00 ou menos na sua conta de FGTS, ela pode retirar o valor restante (cujo teto é R$ 498,00). Unicamente os trabalhadores nessa condição podem efetuar o saque complementar e isso serve para contas ativas e inativas.

Como realizar o saque complementar de R$ 498,00?

O processo para sacar o valor complementar é o mesmo: ir até uma unidade da Caixa Econômica Federal com os documentos pessoais. Até quem não tem Cartão Cidadão pode fazer o saque usando o caixa eletrônico e, caso o sistema do autoatendimento não autorize, é só ir ao guichê.

Trabalhadores que não têm uma senha do FGTS podem cadastrar uma em qualquer agência da Caixa, mas deverão mostrar seu CPF e documento oficial de identidade com foto (se possível, é indicado levar também a carteira de trabalho).

Quando fazer o saque complementar de R$ 498,00?

Assim como foi feito no período de saque imediato, a Caixa Econômica Federal também estabeleceu um calendário especial para que a população retirasse esses R$ 498,00 complementares. Porém, o ideal é que o trabalhador procure uma agência para se informar. Vale destacar que todos os saques de FGTS imediatos e complementares só poderão ser efetuados até março.




Comentar