Namoro no ambiente de trabalho – Como lidar

O envolvimento sentimental entre colegas de trabalho não é impossível: devido à convivência, muitos acabam por se apaixonar e até formar família. Entretanto, o ambiente de trabalho nunca pode ser misturado à vida pessoal, pois isso pode prejudicar a estabilidade no emprego.

Para equilibrar o namoro no ambiente de trabalho, é necessário disposição de ambos os envolvidos, bom senso e também algumas informações sobre etiqueta profissional. Confira também Dicas de como paquerar no trabalho sem ser mal interpretado.

Informe-se sobre proibições por parte da empresa

O código de conduta da empresa será soberano, ou seja, se ele determinar que é proibido o relacionamento amoroso entre colegas, deve-se obedecer. Entretanto, é bem incomum que os gestores façam esse tipo de proibição: na maioria das vezes, é proibido apenas ter demonstrações excessivas no ambiente de trabalho.

Sendo assim, dois colaboradores que estão em um relacionamento só não podem se beijar ou ficar se abraçando durante o expediente. Para saber o que a direção da empresa pensa sobre isso, basta ler o código de conduta e, se não houver um, perguntar aos funcionários mais antigos, escolhendo um que seja de confiança.

Nunca fazer confidências sobre o relacionamento com os colegas

É verdade que muitas amizades estreitas acontecem no ambiente de trabalho, mas não é aconselhável ficar fazendo confissões que podem, depois, ser espalhadas para os demais colegas. Brigas por exemplo, não devem ser assunto do cafezinho: mesmo que a pessoa para quem se fala seja discreta, sempre existe o risco de outro ouvir. Certamente, os chefes não gostariam de ver a sua equipe discutindo a vida sentimental do casal de colegas durante o expediente.

Não diminuir a convivência com os demais por causa do relacionamento

Mesmo que a empresa não tenha proibições referentes a namoro entre colegas, é fundamental que estes também avaliem a sua postura. Ficar o tempo todo colado (a) ao par e parar de socializar com os outros funcionários é péssimo: além de prejudicar o clima no ambiente de trabalho, a situação pode ficar constrangedora no caso de o casal se separar.

Veja também sobre Assédio no trabalho, como evitar e denunciar.





Comentar