Pegadinhas mais comuns nas perguntas de entrevistas de emprego

As entrevistas de emprego têm a função de mostrar aos recrutadores quais são os candidatos que mais se encaixariam na empresa. Por isso, são feitas perguntas sobre conhecimentos anteriores, cursos, personalidade do indivíduo, etc. Dentre essas perguntas, são vistas as chamadas “pegadinhas” e elas são as responsáveis por muitas pessoas serem desclassificadas.

Quanto mais preparados os trabalhadores estão, inclusive psicologicamente, mais fácil é de passar pelas pegadinhas dos recrutadores. Esse preparo é adquirido com a experiência; todavia, existem as mais comuns para as quais os candidatos podem treinar.

Pegadinha 1 – Quais são os seus pontos fracos?

Dependendo do que o candidato responde, o recrutador pode concluir que ele tem dificuldade em ser pontual ou que ele pode ter problemas de convivência. Assim, dizer coisas como “ser estressado” ou “às vezes eu me enrolo com prazos” é altamente prejudicial, mesmo que depois se tente consertar dizendo “mas eu entrego todas as tarefas na data”: a impressão será de que a pessoa entrega tudo, mas correndo porque não se organizou.

Pegadinha 2 – Quais foram as situações desagradáveis pelas quais você passou em outro emprego?

É claro que o candidato fica tentado a dizer que os colegas eram ruins ou que o antigo chefe era difícil, etc., sempre se posicionando como o bom profissional injustiçado.

Entretanto, é primordial nunca falar mal da empresa anterior, pois isso pode significar, para o recrutador, que você pode falar mal desta empresa posteriormente se trabalhar lá. O melhor é dizer que não houve situações sérias e que você tem excelentes recordações e aprendizagens a respeito de cada um dos lugares em que atuou.

Pegadinha 3 – Por que você está fora do mercado de trabalho?

Essa pergunta costuma ser feita quando a pessoa tem um longo período sem trabalhar e isso porque o recrutador pode achar que esse candidato está “acomodado”. Não importa o motivo pelo qual ele está sem trabalhar: o ideal é dizer que se continua fazendo cursos de atualização e sempre enviando currículos.




Comentar