Programas sociaisNotícias

Precisou de absorvente? Saiba como conseguir de forma gratuita

O Governo Federal, através do Programa Farmácia Popular, está disponibilizando absorventes gratuitamente para a população em vulnerabilidade social. A oferta iniciou na semana passada, com mais de 31 mil unidades credenciadas em todo o país.

Esta ação faz parte do Programa de Proteção e Promoção da Saúde e Dignidade Menstrual, com o objetivo de combater as desigualdades relacionadas à pobreza menstrual. A oferta dos produtos é destinada a estudantes de baixa renda da rede pública, pessoas em situação de rua ou vulnerabilidade extrema, assim como aquelas em unidades do sistema prisional.

Para retirar os absorventes nas unidades do Farmácia Popular, é necessário seguir alguns passos. Entre os pré-requisitos, estão: ser residente do Brasil, ter entre 10 e 49 anos, estar inscrito no CadÚnico (Cadastro Único) e ter uma renda familiar mensal de até R$ 218 por pessoa.

Estudantes de instituições públicas também podem retirar o item, se estiverem cadastrados no CadÚnico e desde que tenham uma renda familiar mensal por pessoa limitada a meio salário mínimo (R$ 706). Para pessoas em situação de rua, não há limite de renda. Menores de 16 anos precisam de um responsável legal para realizar a retirada.

Procedimentos para retirar

Confira como garantir a retirada gratuita de absorventes pelo Farmácia Popular:

  1. Emitir a “Autorização do Programa Dignidade Menstrual” via aplicativo Meu SUS Digital ou do site Conecte SUS, em formato digital ou impresso, com validade de 180 dias;
  2. Ir até uma unidade credenciada do Farmácia Popular;
  3. Apresentar a autorização juntamente com um documento de identificação oficial contendo o número do CPF.

Em caso de dificuldades no acesso ao “Meu SUS Digital” ou para emitir a autorização, é possível solicitar orientações em uma Unidade Básica de Saúde (UBS), onde agentes de saúde ou profissionais poderão auxiliar.

Importância do combate à pobreza menstrual

O termo “Pobreza menstrual” refere-se à falta de acesso a itens básicos de higiene menstrual, como absorventes, ou a serviços de saneamento básico. Segundo a ONU, uma em cada quatro meninas brasileiras falta à escola durante o período menstrual, resultado de um número expressivo de aproximadamente 4 milhões de meninas que enfrentam privações de higiene no ambiente escolar, incluindo a falta de acesso a absorventes, banheiros e sabonetes.

O termo também abrange a falta de acesso a informações e conhecimentos sobre higiene menstrual, essenciais para a saúde e bem-estar das mulheres.

Além dos absorventes, o programa Farmácia Popular oferece medicamentos gratuitos para o tratamento de diversas doenças, além de participar de programas de copagamento em medicamentos para diferentes condições de saúde.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo