Principais motivos que se pede demissão

 Pedir demissão é um processo comum na carreira de todas as pessoas: muitas vezes, o ciclo naquele local de trabalho se encerra e o funcionário sente que precisa buscar outros desafios, outras oportunidades. No entanto, também existem pedidos de demissão que acontecem por motivos mais pontuais, como a desvalorização do trabalhador, atrasos nos pagamentos e outras situações.

Os principais motivos pelos quais alguém pede demissão podem, inclusive, ser evitados e contornados pelo próprio gestor. As melhores formas de manter os bons profissionais em sua empresa serão apresentadas a partir de agora.

Baixo salário para a função ocupada

É verdade que a remuneração de cada função é definida com base no estudo e experiência que ela exige, além da sua importância dentro da empresa. Porém, não faltam casos em que o trabalhador recebe menos do que uma pessoa na mesma função receberia no concorrente.

Esse é um motivo clássico para que um funcionário peça demissão e, inclusive, é um motivo justo. Afinal, se o concorrente remunera muito melhor uma pessoa que faz o mesmo serviço que esse trabalhador, é correto que este busque a melhor oportunidade de salário.

Tratamento ruim fornecido pela empresa

Infelizmente, muitos gestores não têm comunicação com os seus funcionários, não estando disponíveis para sanar dúvidas e ajudar com problemas diários e comuns do ambiente profissional. O problema é que, sem ter orientação, os trabalhadores ficam mais sujeitos a cometer erros e, geralmente, eles acabam sendo responsabilizados, sem que se leve em conta a falta de comunicação com os superiores.

Falta de benefícios

Empresas menores podem ter dificuldade em oferecer muitos benefícios e isso é compreensível. Porém, o vale alimentação ou refeição e o vale transporte não podem faltar; caso não haja auxílio para alimentação, pelo menos uma cozinha deve ser oferecida ao funcionário.

Abuso de autoridade e assédio

O trabalhador que é maltratado pelo superior, provavelmente, procurará emprego em outro lugar. Isso serve de alerta também para os gestores que gostam de fazer piadas desnecessárias ou que dão “patadas” nos seus colaboradores.