Profissões em alta para 2019 – Maiores Salários

Conforme a sociedade e a economia mudam, as carreiras mais promissoras também variam e os estudantes sempre querem saber quais são as mais interessantes para seguir. Para quem planeja fazer curso superior em 2019, mas ainda está escolhendo o setor, aqui estão algumas profissões em altapara o ano que vem.

  • Conselheiro de aposentadoria: pode parecer uma carreira estranha, mas que cai bem quando se lembra da reforma previdenciária que está em vias de ser feita e que mudará a forma de as pessoas se aposentarem nos próximos nos. Assim, quem fizer faculdade de Direito poderá atuar como conselheiro de aposentadoria.
  • Técnico em drones: essa é uma ótima carreira para quem se formar na área de tecnologia. Hoje, os drones já são muito aproveitados em situações de inteligência de segurança e em entretenimento, mas a tendência é que esse monitoramento à distância seja ampliado. Como o drone é um equipamento de alto custo, ter um técnico apenas para ele será indispensável nas empresas que o utilizar.
  • Analista de mídias digitais: esse tipo de mídia continuará sendo indispensável para a existência dos negócios e um profissional que consiga fazer a gerência delas também. Por isso, a faculdade de Marketing é um dos melhores caminhos em 2019;
  • Secretária executiva bilíngue: essa profissão já é bastante cotada, mas ela ainda vai crescer de 2019 em diante. Ser bilíngue é entendido como obrigação para quem quer trabalhar no meio corporativo e toda empresa precisa de secretárias;
  • Engenheiro ambiental: dois motivos farão com que essa Engenharia seja tão importante. Um deles é a necessidade de cuidar melhor dos recursos naturais, que tendem a ficar mais raros; outro é a preocupação que já tem crescido dentre as populações a respeito dos impactos que a indústria causa;
  • Designer de games: desnecessário mencionar como os jogos fascinam pessoas de todas as idades e um curso de desenvolvimento destes é um bom caminho;
  • Cuidador de idosos: o Brasil já está se transformando em uma nação mais velha e será preciso ainda mais pessoas especializadas.

 



Deixe um Comentário: