Programa Renda Emergencial GDF R$408 BRB – Cadastro, Consultar

Além do auxílio emergencial, existe outro programa de ajuda para cidadãos que estão sofrendo financeiramente com a pandemia de COVID-19: é o Programa Renda Mínima, criado pelo governo do Distrito Federal.

O valor dessa ajuda é de R$ 408,00 e, provavelmente, 28.000 moradores do DF estarão aptos para recebê-lo, permitindo assim o pagamento de algumas contas, a compra de produtos de primeira necessidade, etc.

Para ter direito ao auxílio do governo do Distrito Federal, é necessário cumprir com o seguinte:

  • Ter baixa renda comprovada;
  • Possuir 16 anos ou mais;
  • Ter feito o cadastro na Secretaria de Desevnolvimento Social (Sedes);
  • Ser morador do Distrito Federal;
  • Não estar cadastrado em outros programas sociais.

O último ponto é a principal diferença entre o programa brasiliense e o auxílio emergencial, pois este pode ser solicitado por pessoas que estão cadastradas no Bolsa Família.

 

Como realizar o cadastro

Para o cidadão se cadastrar na Secretaria de Desenvolvimento Social, ele precisa:

  • Clicar aqui para acessar o site do Banco de Brasília;
  • Clicar em “Cadastro”;
  • Fornecer o CPF;
  • Clicar em “Validar CPF”

Também se pode fazer o cadastro ligando para 3029 8499. Por esses dois canais também é possível fazer a consulta da liberação dessa ajuda, que será paga por dois meses, inicialmente.

 

Critérios do governo do Distrito Federal para a distribuição do benefício

O governo brasiliense pagará o auxílio do Programa Renda Mínima para todos os que estiverem nos critérios declarados pela Secretaria de Desenvolvimento Social. No entanto, há alguns perfis de cidadãos com prioridade na hora desse pagamento:

  • Famílias que tenham crianças de até seis anos;
  • Famílias que tenham pessoas idosas;
  • Famílias que combinam a presença de crianças de até seis anos e a liderança de uma mulher solteira;
  • Famílias que tenham portadores de deficiência

Para o esclarecimento de dúvidas sobre o Programa Renda Mínima do Distrito Federal, basta entrar em contato com a Secretaria de Desenvolvimento Social clicando aqui. Na parte superior direita há atalho para um bate-papo.




Comentar