Empregos

Quanto ganha um jornalista esportivo? Salário mensal de Repórter de esporte em 2024

O profissional formado em Jornalismo pode atuar em diversas áreas, uma vez que a profissão abrange diversos segmentos. Entre os setores mais populares está o esportivo. O jornalista esportivo ou desportivo, como o próprio nome indica, é um ramo da profissão jornalística voltada exclusivamente aos esportes, como jogos, eventos e outras atividades ligadas à prática de exercício físico.

De modo geral, o jornalista especializado em esportes se dedica à cobertura de fatos, notícias e demais temas relacionados ao esporte. Logo, caso tenha interesse em fazer parte da profissão, é crucial entender como se tornar um especialista, bem como saber de quanto é a remuneração média, os desafios do mercado de trabalho e as habilidades e competências necessárias para exercer a função. Você pode conferir tudo isso a seguir.

Rotina de um jornalista esportivo

Como mencionado há pouco, o profissional da comunicação especializado em esportes é responsável por realizar coberturas, noticiar fatos e outros temas relevantes relacionados ao segmento em questão. Em outras palavras, o jornalista esportivo é quem faz a ponte entre as informações oferecidas nos eventos esportivos e o público.

O trabalho feito pelo jornalista esportivo pode ser oferecido de várias formas, assim como as responsabilidades desse profissional irão variar de acordo com a função da qual foi designado. Dentre as principais atividades que o profissional pode executar na área esportiva, estão:

  • 1. Narrar competições e eventos de diferentes modalidades esportivas;
  • 2. Acompanhar os narradores como comentaristas, dando opiniões técnicas e análises sobre partida;
  • 3. Acompanhar as últimas informações de eventos como repórter esportivo;
  • 4. Apresentar programas esportivos em emissoras;
  • 5. Realizar cobertura de notícias esportivas em outros países, desempenhando a função de correspondente;
  • 6. Atuar na posição de editor-chefe em portais de notícias.

Mercado de trabalho

Trata-se de um mercado aquecido, com inúmeras possibilidades de atuação e com desafios inerentes aos profissionais em início de carreira. Por conta disso, a porta de entrada para o mercado de trabalho se dá por vezes, inicialmente, por meio dos estágios profissionais ou curriculares em canais de TV ou jornais. Para alcançar o sucesso, será exigido qualificação, interesse e persistência do profissional.

Além disso, o jornalista esportivo que tem interesse em trilhar seu caminho profissional tanto em um emprego fixo ou fazendo trabalhos como freelancer precisa ter o hábito de ler livros relacionados à profissão, artigos e jornais impressos e digitais, continuamente e buscar contatos para conquistar novos trabalhos.

Funções e salários do jornalista esportivo

A remuneração de um jornalista esportivo varia de acordo com a área de atuação. Sendo elas:

  • 1. Narrador: a responsabilidade desse profissional, que narra os passes, as pontuações e demais destaques do evento. Um locutor ganhar até R$ 3.598,10;
  • 2. Comentarista: é o profissional que acompanha os narradores, com opiniões mais técnicas e análises aprofundadas. Por isso, é preciso ter um grande conhecimento do esporte em questão. A média salarial é de R$ 6.346,02;
  • 3. Repórter de campo: geralmente, a ocupação é a porta de entrada no jornalismo esportivo. Os salários se equiparam à média dos jornalistas de reportagem, que é de R$ 3.309,90. Sua responsabilidade é acompanhar eventos, entrar ao vivo com as informações coletadas, entrevistar atletas, entre outros;
  • 4. Apresentador de telejornal: a média salarial é de até R$ 7.468,08 em emissoras de pequeno e médio porte, com o profissional sendo responsável por comandar os programas esportivos da programação. Além disso, ele possui certa autonomia criativa, produtiva e trabalha em conjunto com o editor executivo;
  • 5. Editor-chefe: o profissional, que pode ganhar em média até R$ 8.227,51, é o responsável por toda a seção esportiva de um jornal, sendo ele quem aprova as reportagens publicadas e dá o aval para a produção de pautas.

Bruno Gama

Jornalista do Vagas Abertas.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo