Quanto será o salário mínimo em 2020?

Todos os anos, o governo brasileiro, baseando-se nos índices de crescimento econômico, institui o novo salário mínimo. Tradicionalmente definida no começo de cada ano, essa mudança afeta todos os preços praticados no país, com o maior foco dos reajustes sendo em itens cotidianos, como cuidado pessoal e alimentação.

A expectativa é de que o salário mínimo em 2020 supere um marco histórico e fique acima de R$ 1.000,00: desde quando começou a ser pago, nos anos 30, sempre esteve abaixo desse valor.

Previsão de salário mínimo para 2020 já sofreu mudanças

É comum que os economistas e os parlamentares especulem de quanto será o salário mínimo do ano seguinte e a previsão inicial para 2020 era de R$ 1.040,00. Esse valor foi comunicado no mês de abril, mas já tinha caído um pouco no começo do mês de setembro, ficando em R$ 1.039,00.

A diferença de R$ 1,00, em um primeiro momento, é insignificante; porém, é suficiente para que os cofres públicos economizem muito, ainda mais em um período no qual o país tem perspectivas baixas de crescimento do PIB. Na realidade, os brasileiros só terão a plena definição do salário mínimo para o ano que vem e dezembro.

Como a equipe econômica chega a esse valor

Os fatores que a equipe econômica usa para determinar o salário mínimo são, basicamente, os últimos níveis de inflação e as contas com as quais a União tem de arcar. É importante que a equipe de qualquer governo em exercício considere como está o ritmo de emprego no país também.

Isso porque a empresa que contrata alguém oferecendo salário mínimo é obrigada a fazer o reajuste para mais. Se o aumento for muito considerável sem que o país esteja crescendo, o empregador optará pela demissão.

Aumento do salário mínimo também muda a contribuição facultativa com a previdência.

Os cidadãos que pagam a guia de recolhimento do INSS como “facultativo” terão de prestar atenção ao novo valor a ser depositado, pois a porcentagem em questão se baseia no salário mínimo.






Comentar