Quem tem direito ao Auxilio Brasil 2022? Qual valor?

Milhões de brasileiros contam com o Bolsa Família para que a sua mesa tenha alimentos e, provavelmente, esse programa de transferência de renda será encerrado até o final de 2021.

Entretanto, o governo federal já tem um novo programa para oferecer recursos às pessoas de baixa renda: chama-se Auxílio Brasil. Em discussão há quase dois anos, espera-se que ele passe a ser uma realidade ainda em 2021.

Dessa maneira, é natural que muitos beneficiários do programa de ajuda criado pelo PT em 2003 fiquem um pouco apreensivos com a transição e até com o seu valor.

Pode-se adiantar que, provavelmente, a Caixa Econômica Federal seguirá sendo a forma usada pelo governo para pagar esse auxílio, assim como já acontece hoje.

 

Quanto os beneficiários do Auxílio Brasil vão receber?

Os valores exatos só serão descobertos quando o governo federal determinar que as parcelas comecem a ser pagas. Entretanto, espera-se que as famílias beneficiadas recebam depósitos superiores a R$ 280 a cada mês.

Isso traria uma ajuda ainda maior do que aquela oferecida pelo Bolsa Família: atualmente, os cadastrados recebem menos de R$ 200 como valor máximo.

Porém, é importante sempre relembrar que tudo ainda é ligeiramente incerto quando se trata do Auxílio Brasil e que é preciso aguardar o próximo mês para algo definitivo.

 

Quem serão os beneficiários?

Um fator de grande insegurança é: quem recebe Bolsa Família será retirado do Auxílio Brasil? Felizmente, os beneficiários podem descansar, pois a sua ajuda estará garantida.

Quem já faz parte do Bolsa Família, tendo suas informações registradas no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) continuará sendo beneficiado. No entanto, é obrigatório que se verifique se todas as informações da família estão atualizadas e que se faça as possíveis mudanças.

Uma notícia animadora é que existe a possibilidade de o Auxílio Brasil aceitar beneficiários que, hoje em dia, não poderiam ser inscritos no Bolsa Família. Mais uma vez, não há afirmações concretas nem mesmo da faixa de renda.

Por enquanto, seguem os pagamentos do Bolsa Família normalmente.