Trabalhar com carro de som – Trio Elétrico para propaganda – Dicas

Uma das maneiras de as empresas fazerem propagandas é utilizar carros de som ou até os chamadostrios elétricos: são gravados áudios com a publicidade, descrevendo o serviço, falando da loja e também fornecendo seus contatos. No caso dos trios elétricos, a sua utilização mais comum é em eventos culturais ou então em discursos de comícios.

Escolhendo o veículo

Não importa se é um carro de som comum ou um trio elétrico para propaganda: eles sempre têm de estar conservados: é menos provável que os consumidores tenham vontade de procurar uma empresa se ela é divulgada por um veículo que está enferrujado ou que não aparenta estar limpo.

No caso do trio elétrico para propaganda, é indispensável que ele seja bem seguro, já que as pessoas ficarão em pé na sua parte de cima. Precisa-se vistoriar se a sua estrutura não tem ferrugem ou se existem barras soltas.

Autorização da prefeitura

A utilização de carros de som ou de tios elétricos para propaganda pode não ser permitida em alguns municípios e o motivo é a sua poluição auditiva. Uma vez que a publicidade sonora não permitida pode resultar em uma multa, é preciso contatar a Prefeitura e questionar quais são os tipos de autorização necessários.

Qualidade do som

Indica-se que as caixas de som sejam de alcance alternado: tendo uma bastante potente, a outra deve ter 200 watts; essa combinação vai favorecer a clareza do som. Não é necessário que se trate de caixas de som completamente novas, mas elas deverão ter bom funcionamento e, ainda que em alto volume, não ficar com som abafado.

Duração

No caso do carro de som, é indicado que a propaganda não tenha uma duração maior que 45 segundos: se for mais extensa, é provável que o veículo fique muito longe antes de os possíveis clientes ouvirem todo o anúncio. É indicado que a publicidade tenha alguma música, mas ela não pode corresponder a mais de 5 segundos, especialmente antes de o anúncio em si começar.


 



Deixe um Comentário: