Vagas de emprego para esteticista

O esteticista é o profissional que pode aplicar tratamentos estéticos, tanto no rosto quanto no corpo, sempre não invasivos. Isso significa que esse indivíduo pode fazer drenagens linfáticas e outras formas de massagem, além de tratamentos como a Criolipólise, limpezas de pele e outros.

Para atuar como esteticista, o profissional precisa ter realizado um curso técnico em Estética, havendo até alguns cursos superiores nesse ramo. Geralmente, realiza-se estágio e os cursos proporcionam porcentagem alta de aulas práticas para o esteticista saber de modo prático como realizar os tratamentos.

As suas contratações mais recorrentes são em clínicas de estética particulares e a remuneração é R$ 1.100,00. Há profissionais esteticistas com vencimentos muito maiores, mas isso dependerá de quantos anos de formado eles possuem, de onde eles trabalham e também se são especializados em algum tipo de tratamento estético.

Vagas

As clínicas particulares são os primeiros lugares para onde os esteticistas devem mandar os currículos: há dezenas em cada cidade e a maioria tem Trabalhe Conosco. Basta buscar pelo site de cada uma e preencher os campos necessários; para algumas, o currículo também pode ser deixado com algum superior.

O Facebook pode ser um canal para quem quer trabalhar em clínica de estética: há os grupos para esteticistas e os de empregos no geral. É só o profissional solicitar a sua participação e ficar atento às publicações para candidatar-se. Os serviços públicos, como Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) publica oportunidades no segmento estético. Para a candidatura, a pessoa precisa ter sido cadastrada pessoalmente no PAT.

No site Portal Emprega Brasil (https://empregabrasil.mte.gov.br), os esteticistas podem pesquisar colocando sua profissão e escolhendo um município. Se quiserem conferir diariamente se existe publicação de vagas, podem e é sempre de graça. Os profissionais têm à mão também as chances em locais próximos: para visualizá-las, é só modificar o município.

As bancas têm publicações específicas sobre emprego e elas podem valer a pena, assim como procurar pelas agências de emprego: há listagens à venda com as principais de cada cidade.




Comentar