Quais são os locais mais caros para morar no Brasil?

Por: Vagas Abertas - Empregos, Notícias, Sine, Estágio e Aprendiz

Alugar um imóvel residencial não é lá uma tarefa muito fácil para milhares de brasileiros. Isso porque, segundo o Índice FipeZAP, no acumulado entre janeiro e novembro de 2023, o preço médio do aluguel de residências disparou 15,02%.

O aumento anual é três vezes maior que a inflação oficial do Brasil. O principal motivo para o avanço é que, até novembro do ano passado, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu 4,68%. O dado em questão sinaliza as dificuldades que os cidadãos tiveram para alugar uma residência em 2023, tendo que gastar bem mais do que no ano anterior.

Segundo o levantamento, a inflação medida pelo Índice FipeZAP subiu em todas as 11 capitais pesquisadas neste ano. Alguns locais tiveram variações acima da expectativa, ultrapassando os 20%. Veja a seguir quais foram as capitais mais caras para morar em 2023:

Goiânia (GO): 33,69%

Florianópolis (SC): 27,67%

Fortaleza (CE): 22,48%

Rio de Janeiro (RJ): 18,59%

Curitiba (PR): 18,59%

Belo Horizonte (MG): 15,81%

Porto Alegre (RS): 12,95%

São Paulo (SP): 12,39%

Recife (PE): 11,37%

Brasília (DF): 10,35%

Salvador (BA): 10,11%.