Saiba como renegociar dívidas com o Desenrola Brasil

Por: Vagas Abertas - Empregos, Notícias, Sine, Estágio e Aprendiz

O programa Desenrola Brasil, lançado pelo Governo Federal, tem como principal objetivo simplificar a vida dos endividados do país. A ideia é permitir que o cidadão com dificuldade financeira possa utilizar os aplicativos de bancos para renegociar suas pendências. A medida tem o objetivo de reduzir o endividamento da população e oferecer um caminho para organizar as finanças.

A expectativa das autoridades competentes é que o Desenrola esteja disponível para a população neste ano, a partir do final de fevereiro. No entanto, a efetivação da iniciativa depende da colaboração dos bancos, responsáveis por ajustar a interface de programação de aplicativos.

Critérios para usar o Desenrola Brasil

Apesar do programa ter sido criado para atender a todas as pessoas endividadas, o Desenrola optou por dividir os cidadãos elegíveis em duas faixas, no intuito de facilitar o processo de renegociação. Confira-as abaixo:

Faixa 1: cidadãos com ganho de até R$ 5 mil ou inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). As dívidas negativadas de 2019 a 2022, com valor atualizado inferior a R$ 20 mil, podem ser negociadas.

Faixa 2: cidadãos com renda de até R$ 20 mil, com dívidas registradas em cadastros de inadimplentes até o final de dezembro de 2022. A negociação pode ser feita diretamente com o banco, sem passar pela plataforma do Desenrola Brasil.

Ajustes operacionais

Devido a baixa adesão, o Desenrola Brasil passará por algumas mudanças para ampliar sua presença. Uma das alterações mais importantes estudadas pelo governo é a possibilidade de parcelamento das dívidas, tendo em vista que, até o momento, as dívidas só poderiam ser liquidadas à vista.

Outra modificação estratégica, como mencionado anteriormente, é a integração dos sites dos birôs de crédito à plataforma do Desenrola Brasil, que deve acontecer em fevereiro. Além disso, está em discussão a possibilidade de os clientes realizarem a renegociação diretamente nas plataformas dos bancos com quais já possuem relacionamento